segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Mês das Bruxas: 5 lugares assustadores para conhecer


Bruxas, morcegos, lendas urbanas, filmes de terror, abóboras, vampiros, zumbis, entre outros. A lista de monstros e coisas assustadoras que surgem durante o Dia das Bruxas, celebrado principalmente nos Estados Unidos no dia 31 de outubro, traz à tona um dos sentimentos que mais queremos evitar, o medo. Porém, não são apenas de lendas e histórias para assustar crianças que a data vive. 
Muitos lugares do mundo contam com fatos ou vistas macabras que podem dar pesadelos em qualquer pessoa. 
Em homenagem ao “mês das bruxas”, veja 5 lugares assustadores para se conhecer:

1 – Catacumbas de Paris (França)



A parte de cima de Paris encanta. O que não é pra menos. A Torre Eiffel, o Arco do Triunfo, o Rio Sena, as ruas com a característica arquitetura do Velho Continente e tudo que forma um destino completo. Porém, abaixo do solo e longe das vista dos turistas, uma série de túneis com 400 quilômetros de extensão guarda restos mortais de mais de 6 milhões de pessoas, que faleceram pelas mais diversas razões, desde o século 18. Pela enorme extensão dos canais, as visitações precisam ser guiadas. Só tente não se assustar ao dar de frente com crânios e ossos espalhados pelas paredes.
2 – Colina das Cruzes (Lituânia)

Um local que foi considerado pelo papa Pio XI, na década de 30, um espaço sagrado, a chamada Colina das Cruzes junta cerca de 100 mil cruzes que foram sendo fincadas por fiéis desde o século 19. Apesar da simbolia religiosa e ser um dos principais destinos de peregrinação para os fiéis da região, devido a grande quantidade de cruzes fincadas na terra, o local ganha um ar um tanto quanto arrepiante.
3 – Salém, Califórnia (EUA)

A cidade americana que deu origem a história do século 17 das Bruxas de Salém, onde 20 mulheres foram executadas em praça pública acusadas de praticarem “bruxaria”, algo que era considerado heresia na época e punido com a morte. Hoje em dia, todos os anos Salém tem uma parada oficial de dia das bruxas, que se tornou tradição no local, além de abrigar o Museu das Bruxas de Salém, que traz a exposição de itens e ilustrações que contam a história da caça às bruxas e os acontecimentos passados.
4 – Igreja de St. George (República Tcheca)

A igreja de Saint George, em Praga, na República Tcheca, tinha tudo para ser apenas mais um igreja construído há séculos atrás e que havia sido abandonada após a estrutura ter sido comprometida. Porém, um artista local decidiu aproveitar o espaço e montar uma das obras mais assustadoras de todos os tempos. Ele colou estátuas cobertas com véus brancos sentados nos bancos e em pé espalhadas pelo templo, dando um aspecto macabro e capaz de deixar qualquer um olhando por cima do ombro para saber se as figuras não se movem sozinhas.
5 – Castelo de Bran (Romênia)

O castelo, localizado na fronteira entre a Transilvânia e a Valáquia, é notoriamente conhecido por ter sido retratado como a residência do lendário vampiro Conde Drácula, na obra original de Bram Stoker, escrita no século 19. A construção do castelo se deu no século 13 e é o local mais antigo presente nesta lista. O local serviu como fortaleza militar em diversos momentos da história romena, o que só complementa o cenário e o clima de dar calafrios enquanto se visita o interior da construção medieval.


Fonte: Leonardo Neves - Site Mercado e Eventos de 04/10/17

Deixe seu comentário abaixo. Se preferir, solicite um orçamento conosco através do email: contato@rossiturismo.com, ou pelo fone (15) 3233-5694 - cuta nossa pagina no face: www.facebook.com/rossiturismo1

terça-feira, 3 de outubro de 2017

07 CASTELOS QUE VOCÊ PODE VISITAR DE VERDADE


Turistas do mundo inteiro se encantam ao visitar os castelos que existem nos parques da Disney. Fora das fronteiras da terra do Mickey, porém, existem construções deste tipo de verdade que são abertas ao público. Grande parte delas exibem uma arquitetura grandiosa e histórias fascinantes – e, em alguns casos, ainda são residências de dinastias monárquicas.
Abaixo, conheça sete castelos que merecem uma visita de qualquer turista. 


Castelo de Neuschwanstein, Alemanha


Construído no século 19 na região alemã da Bavária, o Castelo de Neuschwanstein recebe nada menos que 1,4 milhão de turistas por ano. E tal popularidade é compreensível: trata-se de uma das construções mais belas de toda Alemanha, erguida a mando do rei bávaro Ludwig 2º, que queria um lugar tranquilo e paradisíaco para passar seus momentos de folga. O castelo foi feito em estilo neorromânico e tem vários de seus ambientes inspirados nas obras do compósitor Richard Wagner, de quem Ludwig 2º era fã. Reza a lenda que a arquitetura do Neuschwanstein teria inspirado parte do desenho do Castelo da Bela Adormecida, na Disneylândia.


Castelo de Windsor, Inglaterra


O Castelo de Windsor é o  lugar onde a rainha Elizabeth 2ª costuma passar os fins de semana. Localizado a cerca de 50 minutos de Londres, na Inglaterra, este local suntuoso é parcialmente aberto a visitas turísticas – e costuma atrair multidões de viajantes do mundo inteiro. Lá dentro, o público pode admirar luxuosos corredores e cômodos que serviram de residência para 39 monarcas britânicos, como Charles 2º e George 4º. Nas paredes aparecem obras de arte assinadas por gênios da pintura, como Rembrandt, Rubens e Canaletto. A capela de São Jorge (considerada uma das edificações góticas mais bonitas da Inglaterra) também deve ser visitada por quem passa pelo Castelo de Windsor.
  

Castelo de Cardiff, País de Gales


Um dos mais interessantes castelos da Europa fica bem no centro da cidade de Cardiff, capital do País de Gales. Trata-se de um símbolo da cidade, cercado por uma linda área verde e cuja história remonta há aproximadamente 2.000 anos quando os romanos construiram uma fortaleza na área. Ao longo dos séculos, o castelo foi ganhando sua aparência atual e serviu de residência para famílias ricas da região. Em seu interior, turistas podem conhecer os comôdos feitos com mármore, madeira trabalhada e lindos vitrais, além de entrar em túneis que serviram de abrigo contra bombardeios aéreos durante a Segunda Guerra Mundial. E é também possível subir na torre do relógio do castelo, que exibe uma arquitetura belíssima. 


Castelo de Bran, Romênia


Localizado na linda e misteriosa Transilvânia, na Romênia, o Castelo de Bran é popularmente conhecido como o “Castelo do Drácula”. Reza a história que, no século 15, o sanguinário regente Vlad Tepes (que inspirou a criação do personagem Drácula) teria passado algumas noites aqui, mas, ao que tudo indica, a fortificação nunca foi sua propriedade. Mesmo assim, multidões de turistas visitam o Castelo de Bran para se inebriar em um clima vampiresco: localizado sobre uma colina e com uma estrutura acinzentada, a fortaleza tem realmente uma aparência sinistra.  Em seu interior, o público se amontoa em estreitos corredores e escadarias que levam a cômodos que exibem objetos que pertenceram, principalmente, à família real que governou a Romênia na primeira metade do século 20. 


Castelo Ward - Irlanda


O Castelo Ward está situado na vila de Strangford, na Irlanda do Norte, e foi muito usado como locação da popular série televisiva “Game of Thrones”. Seus campos, pátio e torre do relógio compuseram o cenário da localidade de Winterfell, de onde a Casa Stark controlava seus domínios. No local, os turistas podem vestir trajes vistos em “Game of Thrones” e, munidos de arcos, disparar flechas em alvos, no meio de um cenário que reproduz ambientes da série. Lá, é também possível realizar passeios por lindos jardins. Nos últimos séculos, o Castelo Ward foi residência de famílias abastadas e, mais recentemente, foi usado como palco para espetáculos de ópera.


Castelo de Fonthill – Estados Unidos


Não é só a Europa que tem lindos castelos. Os Estados Unidos também exibem construções deste tipo, e uma das mais interessantes delas é o Castelo de Fonthill, localizado em Doylestown, no Estado da Pensilvânia. O lindo edifício foi construído entre 1908 e 1912 a mando do artista Henry Chapman Mercer, que o usou como sua casa e local de exibições de suas obras de arte. O local foi desenhado pelo próprio Mercer e tem diversos estilos (como gótico e bizantino). Em seu interior, hoje aberto a turistas como museu, há mais de 40 quartos e 18 lareiras.


Castelo Hearst, Estados Unidos


Localizado na Califórnia, o Castelo Hearst foi propriedade de ninguém menos do que o magnata da mídia William Randolph Hearst, que inspirou o personagem principal do filme “Cidadão Kane”, do diretor Orson Welles. Trata-se de um antigo complexo residencial que foi construído durante a primeira metade do século 20 e que abriga um total de 165 cômodos decorados de maneira luxuosa, além de lindos jardins e mirantes para as montanhas de Santa Lúcia. O local foi doado pela entidade Hearst Corporation ao Estado da Califórnia em 1958 e, hoje, é aberto ao público. É um ótimo passeio para conhecer a antiga residência e as histórias de um dos personagens mais influentes dos Estados Unidos no século passado. 


Fonte: Site UOL Turismo

Deixe seu comentário abaixo ou entre em contato conosco através do telefone: (15) 3233-5694 ou pelo e-mail: contato@rossiturismo.com
Curta também nossa fanpage no Facebook: www.facebook.com/rossiturismo1 ou siga-nos no instagram: @rossiturismo1

Rossi Turismo, "Viajar é Viver"....

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Sete lugares pouco conhecidos do Brasil que você deveria visitar


Não faltam destinos célebres no Brasil: as praias do Nordeste, cachoeiras da Chapada Diamantina, cidades históricas mineiras, os mirantes do Rio de Janeiro. Mas você já pensou em dedicar algum tempo para explorar cantinhos do nosso país que não são tão falados? Abaixo, conheça sete destinos brasileiros que não são tão famosos nacionalmente, mas que deveriam ser visitados pelo menos uma vez na vida.

Serra do Rio do Rastro (SC)


Não há melhor maneira de contemplar lindas paisagens do que fazendo uma viagem de carro por algum estrada incrível. E o Brasil oferece um cenário perfeito para este tipo de experiência: trata-se do trecho da rodovia catarinense SC-390 que serpenteia pela linda Serra do Rio do Rastro, dobrando em curvas dramáticas, cruzando áreas de densa Mata Atlântica e passando ao lado de mirantes e cachoeiras. É incrível admirar o percurso desta rota desde mirantes que existem ao redor da estrada (como pode ser visto na foto). A rodovia se localiza entre os municípios de Bom Jardim da Serra e Lauro Müller e um de seus mirantes está a mais de 1.400 metros de altitude. Haja fôlego para lidar com tamanha beleza.


Lajedo de Pai Mateus (PB)



Acha que a Paraíba é composta apenas pela agradável João Pessoa, a festiva Campina Grande e as paradisíacas praias do município de Conde? O Estado nordestino tem um dos lugares mais surreais do Brasil: o Lajedo de Pai Mateus. Trata-se de uma elevação de granito de um meio de uma região desolada e árida que sustenta formações rochosas arrendondadas com mais de quatro metros de altura. O nome do lugar tem origem em um curandeiro que teria vivido aqui como eremita, dentro de uma das rochas, no século 18. Ele era conhecido como Pai Mateus. Verdade ou não, é um local de atmosfera mágica, onde acontece um pôr do sol que está entre um dos mais lindos do Brasil. E lá perto fica o centro histórico do município de Cabeceiras, que serviu de cenário para alguns filmes nacionais, como o “Auto da Compadecida".


Cidade de Goiás (GO)


Minas Gerais tem o que provavelmente são as cidades históricas mais lindas do Brasil, como Ouro Preto, Diamantina e Tiradentes. Mas, no Estado de Goiás, existe uma joia chamada Cidade de Goiás (ou, para os locais, Goiás Velho, a cerca de 140 quilômetros de Goiânia). É um município tão belo como as relíquias mineiras, mas que, via regra, não se encontra lotado de turistas . Passear pelas lindas pracinhas, igrejas com centenas de anos e vielas  de paralelepípedo de Goiás Velho é, literalmente, voltar no tempo. E tem mais: a cidade é o berço de uma das maiores poetisas da história brasileira, Cora Coralina, cuja casa pode (e deve) ser visitada por quem passa pelo destino. E todos estes elogios não são exagero: o centro histórico de Goiás Velho é hoje considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco.


Chapada das Mesas (MA)


O Brasil tem três chapadas famosíssimas: a Diamantina (BA), a dos Guimarães (MT) e a dos Veadeiros (GO). Nem todos sabem, entretanto, que, no Maranhão, existe o Parque Nacional da Chapada das Mesas, um recanto do ecoturismo com cerca de 160 mil hectares onde o turista encontra belezas naturais como dezenas de cachoeiras (como a cachoeira de Santa Bárbara, com quase 70 metros de altura, e a linda cachoeira de São Romão) e a formação rochosa Portal da Chapada, com uma fenda que lembra o mapa do vizinho Tocantins – um lugar ideal para admirar o belo Morro do Chapéu e o pôr do sol. E se a vontade for nadar, um dos melhores lugares do parque é a piscina natural que parece um "poço encantado" conhecida como Encanto Azul, de água cristalina e situado no meio de íngremes rochedos. 


 Belém (PA)


A culinária e a música do Pará já estão disseminadas no Brasil há tempos. Mas você já teve vontade de visitar a capital paraense, Belém? Caso a resposta seja não, saiba que se trata de uma das metrópoles mais fascinantes do Brasil, que mistura história, paisagens naturais e muita agito como poucas cidades no país. Passear pelo Mercado Ver-o-Peso e ver ali, ao vivo, o descarregamento de uma variedade infinita de produtos amazônicos (como nosso tão amado açaí) é uma experiência que todo brasileiro deveria vivenciar. E isso sem falar nos monumentos fantásticos que marcam Belém, como a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, a Estação das Docas (recheada de bares estilosos) e o Theatro da Paz (na foto) erguido em estilo neoclássico e inaugurado no século 19.


Capitólio (MG)


Localizado em Minas Gerais, a cerca de 290 quilômetros de Belo Horizonte, Capitólio está se transformando cada vez mais em um destino turístico conhecido no país inteiro. O destino é cortado por lindos lagos, cachoeiras e curtos de água cercados por íngremes paredões, que são explorados em agradáveis passeios de barco. E todos estes cenários também podem ser admirados a partir de trilhas que cortam a região. Além disso, Capitólio já oferece boa infraestrutura turística e é um bom lugar para passar alguns dias de descanso. E lá perto fica o Parque Nacional da Serra da Canastra, local onde nasce o rio São Francisco, com diversas cachoeiras e um destino ideal para tours no meio da natureza.


Bananal (SP)


Quer fazer uma viagem repleta de história no Vale do Paraíba? O município paulista de Bananal, a aproximadamente 340 quilômetros da cidade de São Paulo, pode ser uma boa opção para este tipo de passeio. O destino exibe um lindo centro histórico, marcado por uma bela igreja, um coreto e casarões do século 19. Além disso, Bananal e seus arredores estão cheios de antigas fazendas cafeeiras que podem ser visitadas pelo público. Aqui, os turistas admiram os lindos cenários naturais que compõem estes lugares e, ao mesmo tempo, aprendem sobre as tristes histórias da escravidão que marcaram toda esta área. A Fazenda Resgate, que foi cenário para a novela global “Saramandaia”, de 2013, é um dos lugares que podem ser visitados. Bananal é também usada como base para tours pela linda Serra da Bocaina.


Fonte: Site UOL Turismo – escrito por Marcel Vincenti

quinta-feira, 13 de julho de 2017

5 cidades históricas para conhecer em Minas Gerais

Confira 05 cidades históricas em Minas Gerais e se encante com as belezas do período colonial e viva um pouco da história do Brasil
Não é por acaso que milhares de turistas vem para o Brasil em busca de sol e mar. O país possui um leque extenso de belas praias e foi abençoado com um clima tropical, mas também tem muita história para contar. Então que tal começar essa viagem no tempo por Minas Gerais?
Além da saborosa gastronomia, o estado conta com vários lugares que preservam diversos patrimônios desde a época colonial. E foi pensando em te ajudar a entender como tudo começou que separamos cinco Cidades Históricas para você conhecer em Minas Gerais.
Confira:

1. OURO PRETO

Além de ser um dos destinos mais tradicionais para curtir a folia do Carnaval, Ouro Preto foi palco da Inconfidência Mineira e preserva a história do século 18. As ruas de paralelepípedo da cidade são repletas de construções que remetem ao período colonial e encantam os turistas com sua arquitetura barroca. Destaque para a Igreja São Francisco de Assis, esculpida pelo famoso Aleijadinho. Ouro Preto está a 98 Km da capital Belo Horizonte. Vale uma visita!


2. Tiradentes

Ao pisar em Tiradentes, a sensação é de ter feito uma viagem no tempo. O destino é um dos mais importantes pontos do circuito de Minas Gerais. Sem dúvida, o lugar perfeito para quem curte turismo histórico. Os detalhes da arquitetura colonial que formam verdadeiros tesouros barrocos são uma atração à parte. Além de apreciar as belas construções, quem visita Tiradentes não pode deixar de conhecer a praça do Largo das Forras, as fontes do Chafariz de São José, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, a Matriz de Santo Antônio e o Museu Padre Toledo.


3. São Lourenço

Não é à toa que o Parque das Águas é o principal ponto turístico de São Lourenço. Desde o século 19, já existiam registros sobre a existência de água mineral na região. E foi após a descoberta de uma nascente de água gasosa e cristalina que construíram o Balneário. Em estilo colonial, a atração ganhou fama por ter sido frequentada pelos políticos brasileiros Getúlio Vargas e Juscelino Kubitscheck. Outro programa que não pode ficar de fora da sua viagem é o passeio de Maria-Fumaça às margens do Rio Verde e uma visita a Igreja Matriz para apreciar sua bela arquitetura barroca que homenageia São Francisco de Assis.
São Lourenço fica no sul de Minas, a 305 Km de São Paulo.


4. São Thomé das Letras

São Tomé das Letras uniu história mística à belezas naturais e se tornou um dos destinos mineiros mais concorridos. Além de contar com inúmeras trilhas e cachoeiras, a cidade é considerada um dos 7 pontos magnéticos do Planeta Terra e conta com construções antigas riquíssimas, como as igrejas Matriz e da Pedra. É por essas e outras razões que a cidade recebeu o título de Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais.


5. Diamantina

O casario colonial dá um toque charmoso às ruas da cidade do interior de Minas Gerais. Lá, as casas do Muxarabiê, da Glória e de Chica da Silva são o centro das atenções. Mas o Museu do Diamante, a Igreja de Nossa Senhora do Carmo (foto) e o Mercado Municipal também valem a visita. Além do rico centro histórico, Diamantina foi um dos principais polos de extração de pedras preciosas do país.
Para completar, o local possui uma vasta variedade de atividades ao ar livre e ainda foi berço do ex-presidente da República: Juscelino Kubitschek.
Diamantina está a 300 Km de BH.



Fonte: Site IG.turismo – reportagem de 01/02/2017


Deixe seu comentário, ou entre em contato conosco para fazer um orçamento.
Email: contato@rossiturismo.com, ou pelo fone (15) 3233-5694

quinta-feira, 22 de junho de 2017

CONHEÇA A ELEGANTE PORTOFINO, NO LITORAL DA LIGÚRIA, ITÁLIA



Portofino é uma comuna italiana da região da Ligúria, província de Gênova, com cerca de 529 habitantes. Estende-se por uma área de 2 km² e faz fronteira com Camogli, Santa Margherita Ligure.

A pequena Portofino talvez seja o destino mais famoso da Riviera Italiana. Essa região turística envolve quase toda a costa da Ligúria, no noroeste da Itália. Ali estão paisagens privilegiadas pela natureza, com cadeias de montanhas que terminam em paredões rochosos à beira das águas turquesas do Mar da Ligúria.




Essa é a localização do vilarejo que é simplesmente um dos cantinhos mais elegantes e charmosos da Itália. 
Portofino ocupa a ponta de uma pequena península a 35 km de Gênova e a 180 km de Milão. As casinhas coloridas construídas sobre as encostas cercam uma baía que forma um porto natural com águas calmas.


Nesse porto é possível ver uma série de iates e outras embarcações de luxo atracadas. E isso não é à toa. Há algumas décadas, Portofino era apenas um simples povoado pesqueiro. Até que passou a ser um destino de férias procurado por celebridades de Hollywood – nada menos que nomes como Elizabeth Taylor. Assim, não só ganhou fama instantânea, como também começou a atrair os ricos da elite italiana, que instalaram ali suas casas de veraneio.

Portofino tornou-se famosa ao longo dos anos 60, quando passou a ser frequentada pelos ricos e famosos personagens da "Dolce Vita": atores, atrizes, estrelas pop e nobres. Um lugar lindo, cheio de magia e tranquilidade.
A melhor época para ir é entre os meses de Abril e Setembro. Entre outubro e fevereiro, muitas empresas e lojas estão fechadas.



Hoje, nas antigas construções do centrinho de Portofino você vai encontrar restaurantes de alta gastronomia (não deixe de pedir alguma massa ao molho pesto, bem tradicional da região) com vista para o mar e algumas lojas das principais grifes europeias, como Pucci, Louis Vuitton, Dior e Salvatore Ferragamo. 
Há também elegantes villas tipicamente italianas e hotéis luxuosos – os preços são um pouco salgados, mas como dá para conhecer Portofino em apenas um dia, você não vai precisar se hospedar lá.

Aproveite os cafés e as gelaterias do local, que são um charme à parte,
Para um programa romântico, vale uma visita ao Farol: “Faro di Portofino”. É um agradável passeio de cerca de 30 minutos da Piazzetta. Leve água e sapatos confortáveis. 
Você também deve visitar o "Castello Brown", na mesma rua, com uma bela vista e de onde você pode tirar fotos maravilhosas. Tente explorar as áreas além do pequeno centro, onde as vistas para o litoral são ainda mais exclusivas.



Com exceção das estrelas do cinema e dos príncipes que ainda existem pela Europa, quase todo mundo que visita Portofino são curiosos que vão lá somente para passear por um dia, pois como em muitos lugares é possível visitar a vila sem gastar quase nada. 

Confira abaixo algumas dicas para se divertir, fazer fotos incríveis e não ficar no vermelho:

· Hospede-se em Gênova. É a cidade com maior estrutura perto de Portofino, contendo mais opções de hotéis.
· * Portofino não possui estação de trens. O acesso é propositadamente limitado, sendo o barco a maneira mais fácil de chegar.
· * Desde Gênova, pegue um trem até Santa Margherita Ligure. De lá você pode fazer uma caminhada de cerca de 1 hora até Portofino ou pegar um ônibus que leva até a vila. Dica: o passeio em Santa Margherita Ligure também é uma gracinha de ver!
* * Leve água e lanches na bolsa, para não ter que comprar uma barrinha de cereais ou uma garrafinha de 300ml por 5 euros!
·  * Para almoçar, evite os restaurantes da praça principal de Portofino “A Piazetta”, que serão mais caros, mas saiba que nem os restaurantes que costumam ser baratos, serão baratos mesmo. Em Santa Margherita há mais opções de almoço, caso queira comer bem e pagar menos.
· * Pegue um barco desde S. Fruttuoso voltando para Gênova no final do dia.
·  * Caso você queira ficar só em Portofino, não há barcos públicos para Gênova, somente Rapallo. Portanto, volte para Santa Margherita e pegue o trem de volta por lá.

Castelo de Brown

Distancias: de Roma 377 km, de Florença 174 km, de Gênova são 35 Km e de Veneza 277 km

Fonte: Revista Qual Viagem – Texto de Patrícia Chemin  //  Blogspot Dicas da Italia


quinta-feira, 8 de junho de 2017

Blumenau (SC) torna-se a Capital Nacional da Cerveja


Além de sediar a segunda maior Oktoberfest do Mundo, a cidade de Blumenau, em Santa Catarina, tem mais de 100 produtores de cerveja artesanal.
Em 2014, um Projeto de Lei proposto pelo deputado federal Décio Lima (PT-SC) pediu o reconhecimento de Blumenau/SC como a Capital Nacional da Cerveja. Na última semana de Maio, a lei foi aprovada por Michel Temer. 
A partir de agora, a cidade que é sede da maior Festa Oktoberfest do Brasil (e 2ª maior do Mundo, só perdendo para a festa original, em Munique, na Alemanha), é oficialmente reconhecida como a capital brasileira da cerveja.

O Parque Vila Germanica é palco dos principais eventos cervejeiros de Blumenau

A realização da Oktoberfest em Blumenau/SC é consequência da colonização majoritariamente imigrante-alemã da cidade que faz questão de manter a tradição que é atrelada à cultura cervejeira. 
Com isso, o destino aproveita para se reafirmar “cervejeiramente” e ainda pretende usar esse reconhecimento para fomentar não só o Turismo, mas também o mercado cervejeiro é o que afirma Napoleão Bernardes, atual prefeito da cidade.


Se mesmo assim você ainda não tem certeza se vale a pena passar por Blumenau mesmo que não seja na temporada da Oktoberfest (em 2017 a festa acontecerá de 05 a 23 de outubro), talvez o fato de a cidade ter cerca de 120 produtores de cervejas artesanais, de acordo com o Ministério do Turismo, te ajude. Há cerveja para todos os gostos e bolsos... vale muito à pena conhecer!

Festival Brasileiro da Cerveja
Além da Oktoberfest, no decorrer do ano também acontecem outros eventos relacionados ao tema, como o Festival Brasileiro da Cerveja e o Concurso Brasileiro da Cerveja.

Fonte: Julia Latorre / site viagemeturismo.abril.com.br

Ficou interessado? A Rossi Turismo está com pacotes especiais para a Oktobefest, tanto saída rodoviária daqui de Sorocaba, quanto viagem aérea (saindo de Viracopos ou São Paulo). Não deixe de nos consultar!
Fones: (15) 3233-5694 / 3326-2106 ou pelo email: contato@rossiturismo.com
Visite também o nosso site: www.rossiturismo.com

terça-feira, 23 de maio de 2017

Destinos Internacionais perfeitos para a sua Lua de Mel



Se você está com data de casamento marcada e tem duvidas do destino, para comemorar a tão esperada viagem de Lua de Mel, nós da Rossi Turismo te ajudaremos com isso. Indicamos abaixo uma lista com seis destinos internacionais incríveis para uma viagem romântica e inesquecível. Confira:

Grécia
Santorini
A capital Atenas é o portal de entrada do país, com toda a sua tradição histórica e pontos turísticos como a Acrópole, as ruínas do Templo de Efesto, o Partenon e o Museu Arqueológico Nacional. Mas lindas e românticas mesmo são as ilhas gregas. As irresistíveis praias com águas limpas e cristalinas, são formadas por uma diversidade de belezas naturais que já serviram de cenários para muitas produções cinematográficas. E para não se perder em meio a tantas opções, a melhor escolha é Santorini, ilha banhada pelo mar Egeu que une belezas naturais e charme arquitetônico de suas ruas estreitas.
Melhor época para ir: entre os meses de Abril a Outubro.

Croácia

Exótico? Sim. Mas o Leste Europeu, embora ainda seja um roteiro fora do convencional para curtir a sua lua de mel, também é um cenário de belíssimas paisagens. A dica para uma lua de mel inesquecível é Dubrovnik, no extremo sul do país. A chamada “Pérola do Adriático” combina o mar de águas cristalinas à arquitetura medieval, como a muralha do século 13 com baluartes ainda intactos que ainda cerca a cidade. E se o casal quiser dar uma esticadinha, o porto da cidade dá acesso a várias ilhas que também são cartões-postais da região.
Melhor época para ir: entre os meses de Maio a Setembro.

México
Los Cabos

Los Cabos fica na última porção de terra da Península da Baixa Califórnia, espaço compartilhado com os Estados Unidos. O corredor turístico de luxo que vai de Cabo de San Lucas a San Jose del Cabo, seus principais distritos, estende-se uma extensa área repleta de hotéis, Resorts, Spas e campos de golfe muito procurados por celebridades. E os casais gostam tanto de Los Cabos que ganharam uma praia só para eles, chamada "Lover’s Beach", cercada por rochas que recortam o mar e formam uma piscina. Mergulho, caiaque e pesca, além de passeio de barco entre as formações rochosas chamadas de “El Arco” estão entre as atrações mais procuradas do destino. 
Cancun não está atrás... hoje eleita a queridinha dos casais que viajam em Lua de Mel, é uma excelente opção de custo beneficio, para quem quer ir ao Caribe, hospedar em Resorts tudo incluido, e conhecer a riqueza dos povos antigos.
Melhor época para ir: o ano todo é muito bom, porém evite visitar o mar do Caribe entre os meses de Setembro a Novembro, que é quando tem a temporada de furacões.

Ilhas Seychelles

Este exótico arquipélago fica na região nordeste de Madagascar, no continente africano, e foi o local escolhido pelo príncipe William e Kate Middleton para sua lua de mel. A chegada é pela capital Victória, em Mahé, a maior e mais populosa das ilhas. Escolha uma das 65 praias e relaxe neste paraíso natural. É possível também conhecer La Digue, uma das outras ilhas do arquipélago. Mais rústica, lá a locomoção interna só pode ser feita por bicicleta ou carro de boi, e é possível encontrar tanto acomodações ao estilo da ilha quanto luxuosos resorts. A ilha também serve de ponto de partida para outros passeios pelo arquipélago.
Melhor época para ir: a temperatura lá é agradável o ano todo, mas de Abril a Novembro são os melhores meses.

Maldivas


Um oásis cercado de água em azuis de diferentes tons, com peixes e corais colorindo o mar e areias branquinhas para tomar sol no maior sossego. Chegar às Maldivas só é possível pela capital, Malé, uma ilha ao centro do arquipélago. A partir daí é possível se deslocar até outras ilhas por barco ou hidroavião. Os principais hotéis e Resorts estão em ilhas isoladas para garantir exclusividade e conforto aos turistas. Por isso, se a sua intenção é ter uma lua de mel com a sensação de estar em uma praia deserta, as Ilhas Maldivas é o destino ideal.
Melhor época para ir: entre os meses de Dezembro a Março.

França
Côte d'Azur, localizada no Sul da França
A França é uma ótima pedida para casais que pretendem passar a Lua de Mel na Europa, pois além da romântica Paris, o país ainda oferece outros destinos incríveis para curtir a dois. A Riviera Francesa, no litoral sul do país, é um destino super charmoso desde que o mundo é mundo. Cannes, que recebe anualmente o consagrado festival de cinema; Nice, com praias de mar calmo e areia formada de pedras e cascalhos; Mônaco, um lugar ideal para quem quer circular entre celebridades e curtir o que há de mais sofisticado; ou Saint Tropez, o lugar da badalação e das compras.

Fontes: Revista Segue Viagem  e  Rafael Amato de Castro Ferreira

Gostou? Deixe seu comentário abaixo, ou se preferir nos envie uma solicitação de orçamento. Será uma satisfação montar a sua viagem de Lua de Mel!
Acesse nosso site: www.rossiturismo.com